DENGUE, ZIKA E CHIKUNGUNYA

Ações intensificadas no combate ao Aedes Aegypti

Por: ASCOM/PORTO SEGURO  27/07/2020 - 09:46

 Durante a pandemia do novo coronavírus, Porto Seguro mantém as ações de combate o mosquito Aedes Aegypti, com uso do inseticida por meio do fumacê costal, também chamado de Ultra Baixo Volume (UVB), sendo aplicado no município, através dos agentes de endemias, a fim de intensificar a prevenção e controle da dengue, zika, chikungunya e febre amarela em todo município.   

 O responsável técnico, William Soares, reforça a necessária participação da sociedade em cuidar da limpeza e organização dos quintais  nas residências, ao eliminar os criadouros dos mosquitos evitando acúmulo de água parada. 

 Pontos

 A aplicação do fumacê é realizada nas áreas de transmissão e nos locais de reprodução dos vetores, com base no mapeamento efetuado pelas equipes de campo. Em Porto Seguro, os trabalhos são desenvolvidos de duas formas: nas áreas onde há notificação de casos e em pontos estratégicos onde existe concentração de criadouros do mosquito.

Condições climáticas

É importante destacar que o fumacê pulveriza inseticida para matar e inibir a proliferação do mosquito, que é influenciada diretamente pelas condições meteorológicas. Fatores como chuva, umidade e temperatura ditam o aumento ou diminuição da população do mosquito.